sexta-feira, 6 de setembro de 2013

O que eu também não consigo entender...

Se eu disser que te amo, e se eu não disser? E se eu disser foi engano ? E se aquilo que eu disser te deixar mais alegre e for o que você queria ouvir, mas e se eu te assustar e você ficar com medo de me machucar? E se... E se... E se...? Não foi o eu te amo , não foi um engano. Não foi uma alegria ... Foi apenas uma duvida. Duvida guardada, mal amada, deslumbrada e que aos poucos faz com que em meus olhos o medo se preencha em forma de gotas. Gotas que caem toda vez que lembro do que podia ser e não foi, do que eu devia talvez saber e não sei. Enquanto isso tudo acontece , e eu? Eu fico tentando entender o que não entendo... (Gleicy Aleixo)

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É, amiga, também acredito que a duvida é algo que incomoda demais. Deixa uma ausência que parece que poderia ser preenchida. Espero que em algum lugar você encontre a certeza, ou se deixe encontrar.
    Abração, saudade!

    PS: a outra baixinha tá aqui. Beijok

    ResponderExcluir